Menu
Eventos

Venha celebrar as Festas de Lisboa

O mês de junho tem um encanto muito especial, pois é quando decorrem as Festas de Lisboa. 2022 marca o regresso destas festividades tradicionais em honra de Santo António, após 2 anos sem se realizarem. Este ano a capital voltará a encher-se de música, alegria e cor com um ambiente de festa contagiante que não pode perder. Se está a pensar visitar Lisboa em junho, as marchas populares e os arraiais dos bairros típicos são alguns dos muitos motivos para o fazer. 

Viva o verdadeiro espírito bairrista

Bairro Lisboeta Sardinhas
Com uma programação muito variada e de entrada gratuita, Lisboa enfeita-se a rigor para receber vários eventos artísticos e culturais ao longo do mês de junho. A população sai à rua para festejar, dançar, comer, conviver e divertir-se nas ruas. São milhares as pessoas que vivem a festa nos bairros mais típicos como Alfama, Graça, Bica, Mouraria, Bairro Alto, Madragoa, entre outros, onde se organizam arraiais populares com música tradicional, comida e muita animação ao longo de todo o mês. As ruas são decoradas com balões, fitas coloridas, luzes e manjericos, e no que diz respeito à gastronomia, a sardinha assada é a principal protagonista, mas existem mais petiscos portugueses para satisfazer diferentes gostos. É caso para dizer que há um arraial em cada bairro da cidade à sua espera.

Não há Festas de Lisboa sem...

...as Marchas Populares

Na noite de Santo António, dia 12 de junho, a Avenida da Liberdade enche-se de cores, música, dança e muita alegria com um desfile único e imperdível. Este espetáculo é composto por 20 grupos que representam os seus bairros com uma marcha onde tudo é pensado ao pormenor... desde figurinos, coreografia, acessórios, música... tudo! São muitas as pessoas que se dedicam durante meses a preparar a marcha que vão apresentar nesta noite que tem de ser o mais perfeita possível. No final, existem prémios para as marchas que se destacarem em categorias como a coreografia, cenografia, música, figurinos, entre outras.
Este ano, o tema das Marchas Populares será a celebração dos 100 anos do nascimento de Amália Rodrigues, homenageando assim aquela que é considerada como a melhor fadista portuguesa de sempre. Venha ver e viver as marchas! 

...e os casamentos de Santo António

Durante o dia 12 de junho o amor anda no ar das ruas de Lisboa com o casamento de 16 casais apaixonados. Os "Casamentos de Santo António” são uma tradição que começou em 1958 como forma de possibilitar que pessoas com maiores dificuldades financeiras pudessem casar e ter uma bonita festa de casamento. Santo António é conhecido por ser um santo casamenteiro, por isso nada melhor do que casar na altura em que se comemoram as festas em sua honra. 

Mas como é que tudo isto começou?

As Festas de Lisboa celebram-se no mês de junho há vários séculos e são dedicadas a Santo António, o santo padroeiro da cidade, mas há quem diga que já se celebravam mesmo antes da existência deste santo. São vários os historiadores e arqueólogos que relacionam a origem das festas da cidade com a comemoração do solstício e das colheitas de verão. A verdade é que as festas de junho sempre tiveram o mesmo objetivo: celebrar o verão e a vida.


Visite Lisboa em junho e celebre a vida nesta linda cidade com música, arraiais, marchas, sardinhas, manjericos e muita festa! 

Últimos posts

Passear em Lisboa
O que fazer

Lisboa a pé: os melhores percursos

Percorrer Lisboa a pé é a melhor forma de conhecer e descobrir os encantos mais belos e secretos desta magnífica cidade. Se gosta de caminhar com calma, sentir a vida de cada lugar por onde passa e observar detalhes únicos, nós temos as melhores sugestões de percursos para fazer na capital. Desfrute do sol de Lisboa, explore as suas ruas e se precisar de parar para descansar, aproveite para petiscar em algumas das melhores esplanadas de Lisboa. Vamos?

Saiba mais
Vista de Belém do rio Tejo
O que fazer

Do Tejo respira-se Lisboa: explore os melhores passeios

Um dos vultos maiores da língua portuguesa socorreu-se dele, em certa medida, para escrever um dos clássicos da literatura nacional. Tal como, outrora, inspiraram Luís Vaz de Camões na composição da epopeia “Os Lusíadas”, as Tágides, ninfas do Tejo, servir-nos-ão de bússola para uma viagem épica, caro leitor. Prepare-se para navegar no rio que se cruza com o mar, num encontro poético e mágico para mais tarde recordar.

Saiba mais