Menu
Onde comer

A gastronomia de Lisboa: a tradição servida em petiscos

Experimentar novas sensações da cozinha típica, provar as iguarias tradicionais, conhecer a gastronomia, sentir novos paladares ou, simplesmente, comer... 5 formas diferentes de dizer algo tão importante; algo que pode ser o que mais incentiva um turista a viajar - especialmente para Lisboa, a cidade dos sabores. Mas, afinal, como caracterizar a gastronomia de Lisboa?

Influenciada pelos paladares que acabam por ser transversais a todo o país, a gastronomia típica de Lisboa tem como base uma dieta mediterrânica, marcada por uma variedade de ingredientes, aromas e texturas muito singulares e apaixonantes. Curiosamente, são os chamados "petiscos”, os pratos que mais caracterizam a cidade. 

De um vasto conjunto de petiscos que facilmente se encontram numa rua lisboeta, existem 5 que merecem constar na lista dos "obrigatórios”. Já está com água na boca? 

Quais as especialidades que marcam a gastronomia de Lisboa?

Raivas de Lisboa
Biscoitos de ficar com água na boca; assim são as raivas de Lisboa, um doce conventual português que marca a capital. Mais uma vez, a simplicidade de um petisco basta para que este perdure no tempo e passe de geração e geração. Apenas com açúcar, manteiga, ovos, farinha e canela, estes biscoitos são uma tradição que merecem ser provados… e devorados!, por todos os amantes da boa gastronomia de Lisboa! 

Sardinhas assadas
Um país "à beira-mar plantado” tem de ter as sardinhas assadas como petisco típico, embora possam também ser apreciadas como um prato principal. A altura ideal para comer sardinhas é a partir de Junho, mês em que se vivem as Marchas Populares e os Santos de Lisboa, e os arraiais invadem os bairros da capital. Nestes dias, por toda a cidade, devoram-se  sardinhas assadas: umas maiores, outras mais pequenas; a maioria saboreada com pão, como se de um acompanhamento comum se tratasse.

Peixinhos da Horta
Um delicioso petisco muito apreciado na gastronomia de Lisboa, os peixinhos da horta, enganadores de nome, pois de peixinhos não têm nada, são um autêntico regalo. Uma receita que, dizem os entendidos em culinária, está na origem da tempura - um prato típico da gastronomia portuguesa que foi introduzido no Japão pelos missionários portugueses e se tornou popular com a divulgação nipónica. Os peixinhos da horta, confeccionados com o clássico feijão verde, são muito rápidos de fazer; razão pela qual, em Lisboa, pode encontrá-los com bastante facilidade, sendo que podem ser servidos como snacks ou como refeição.

Pataniscas e pastéis de bacalhau
O bacalhau é um dos peixes mais tradicionais do país e serve de base a um leque de pratos muito saborosos. De facto, este alimento está tão enraizado na cultura que, numa casa tipicamente portuguesa, é senhor e dono de uma ceia de Natal. Há mesmo quem não consiga prescindir do seu bacalhau cozido, com as típicas couves e batatas. Por isso mesmo, não será com espanto que as pataniscas e os pastéis de bacalhau façam parte desta lista. Fáceis de fazer, e ainda mais fáceis de comer, estes petiscos têm presença assídua nos restaurantes mais tradicionais da capital, e é também muito frequente vê-los numa boa pastelaria. 

Pastéis de Belém
Os pastéis de Belém são o ex-líbris da gastronomia de Lisboa no que toca a doces. Também conhecidos como os melhores pastéis de nata da capital, são uma especialidade da zona de Belém, confeccionados através de processos artesanais e com ingredientes escolhidos de forma muito criteriosa. 

A fabricação desta iguaria remonta a 1837 e teve como base uma antiga receita do Mosteiro dos Jerónimos (Monumento Nacional da cidade de Lisboa), que se mantém inalterada até aos dias de hoje. Diz-se que esta receita é secreta e apenas do conhecimento dos mestres pasteleiros que a fabricam artesanalmente. Talvez seja também por isso que a fama dos pastéis de Belém corre o mundo há décadas.


Os petiscos tradicionais da gastronomia de Lisboa são um dos motes que levam milhões de pessoas, todos os anos, a visitar Lisboa. Numa tasca de bairro, numa pastelaria ou num restaurante tipicamente português, fazem as delícias de qualquer turista. Seja português, ou estrangeiro, qualquer visitante que experimente uma iguaria da capital, percebem de imediato por que razão a gastronomia em Lisboa é tão única e especial. 

Contudo, se é daqueles que opta por uma alimentação mais saudável, por motivos de saúde ou escolha pessoal, saiba também onde comer em Lisboa de forma saudável optando por pratos exclusivos de uma alimentação vegan, alimentação vegetariana ou alimentação paleo. Para que ninguém sinta que não consegue desfrutar da cidade em pleno, todos os seus visitantes têm à sua disposição um leque de experiências gastronómicas que abarca todos os gostos e necessidades, razão pela qual deve colocar esta cidade como a sua viagem de sonho!

Últimos posts

Fundação Calouste Gulbenkian: vista de fora do edifício
Atracções

Fundação Calouste Gulbenkian: um tesouro histórico no centro de Lisboa

Um riquíssimo património natural e cultural no centro de Lisboa: assim podemos caracterizar a Fundação Calouste Gulbenkian. Embora comummente conhecida pelo seu jardim e pela sua biblioteca, este espaço é muito mais do que isso. Na verdade, cada metro quadrado seu carrega uma desmesurada importância, tanto para o desenvolvimento cultural, como para o desenvolvimento humano em Portugual e além-fronteiras.

Saiba mais
Carnaval em Lisboa: Máscara de Veneza
Eventos

Carnaval em Lisboa: As melhores festas de 2020

Vá buscar as bombinhas de mau cheiro, os confetti, os brilhos, as serpentinas, as plumas, as máscaras e os fatos mais irreverentes…. chegou o Carnaval!! Um evento que apaixona perdidamente os mais foliões e aqueles que não perdem, por nada, a alegria, a festa e a vida que enchem as cidades um pouco por todo o país. Como se costuma dizer, a vida são dois dias e o Carnaval são três, e, portanto, há que os viver da melhor maneira.

Saiba mais