Menu
Onde comer

Pastelarias em Lisboa que lhe deixam água na boca

Dizem que uma cidade pode conquistar um turista pelo estômago; no caso desta capital, podemos mesmo afirmá-lo com toda a veemência. Que digam todos aqueles que têm o privilégio de provar as iguarias mais tradicionais nas várias pastelarias em Lisboa — lugares que adoçam a alma e o espírito dos mais gulosos e que, sobretudo, reflectem uma tamanha  e inigualável "portugalidade”.
 
São muitas as pastelarias em Lisboa que merecem ser visitadas, não só pelos seus produtos, mas também pela sua antiguidade, história, decoração e atendimento. Eis algumas:

No Bairro Alto Hotel — um hotel de luxo situado entre o Chiado e o Bairro Alto — encontra uma pastelaria que o vai surpreender. Aqui poderá degustar várias especialidades caseiras (e muito singulares), inteiramente produzidas na cozinha do hotel. Entre as muitas iguarias, destacam-se o folhado de caril de vaca, o folhado de cebola caramelizada com queijo da ilha dos Açores, o caracol de alheira, a empada de frango em vinha d’alhos, a bola de Berlim com recheio de camarão e a bola de Berlim com recheio de batata doce. Entre as muitas iguarias, destacam-se o folhado de caril de vaca, o folhado de cebola caramelizada com queijo da ilha dos Açores, o caracol de alheira, a empada de frango em vinha de alhos, a bola de Berlim com recheio de camarão e a bola de Berlim com recheio de batata doce. E a cereja em cima do bolo: pode acompanhar estas delícias com um café da Climpson and Sons!

Confeitaria Nacional
Fundada em 1829, é uma das pastelarias em Lisboa mais antigas e conceituadas — sendo mesmo uma das 10 mais antigas do mundo. Localiza-se na Baixa Pombalina, num edifício que faz esquina em plena Praça da Figueira, e a sua decoração é uma autêntica obra de arte. 

O que marca este espaço não é só a sua decoração ou o seu extenso leque de iguarias, mas, sobretudo, a sua antiguidade, ambiente familiar (ainda é gerida por descendentes do seu fundador) e valor para a cidade de Lisboa. Conhecida especialmente pelo Bolo Rei (um bolo tradicionalmente português típico da época natalícia), tem, no entanto, uma lista imensa de produtos de comer e chorar por mais. 

Pastéis de Belém
Uma pastelaria histórica numa zona história. Este espaço, cujo nome representa a iguaria mais famosa e "internacional” da cidade de Lisboa, Pastéis de Belém, fica situada, precisamente, em Belém, bem perto do rio Tejo. Aqui, estes deliciosos pastéis são confeccionados através de processos artesanais e com ingredientes escolhidos com muito rigor e critério.

O segredo, que remonta a 1837, teve como base uma receita muito antiga do Mosteiro dos Jerónimos. Dizem que todo o processo se mantém inalterado até hoje e que é secreto — só os mestres pasteleiros desta casa o conhecem! Seja por este secretismo, ou mesmo pelo sabor, uma coisa é certa: tem mesmo de visitar a pastelaria Pastéis de Belém durante a sua estadia na capital!

A Brasileira
Inaugurada em 1905, no largo do Chiado, a Brasileira é um ícone da capital e uma das pastelarias em Lisboa que mais visitas recebe. Embora o seu objectivo primeiro fosse o de vender o "verdadeiro café do Brasil”, depressa se tornou numa das principais paragens de diversos artistas intelectuais da época. O mais referido nos livros da História — e que teve direito a uma estátua em sua memória em plena esplanada — é Fernando Pessoa, que escrevia poemas e debatia temas da época com os seus contemporâneos (Almada Negreiros, Santa-Rita Pintor, Sarah Afonso, entre outros).

É, sem dúvida, uma paragem obrigatória; melhor ainda só o facto de poder tirar a típica fotografia ao lado de Fernando Pessoa — uma estátua que acabou por tornar o café ainda mais célebre e reconhecido internacionalmente.  

Pastelaria Benard
"Um século e meio a adoçar Lisboa” é o mote da Pastelaria Benard. Erguida em 1868, no centro do Chiado, com o propósito de ser uma importante (e aristocrata) casa de chá na cidade de Lisboa, mantém, hoje, o seu nome e reputação — embora se tenha tornado numa pastelaria e restaurante (ambas as opções com ofertas bem portuguesas).

Se esta pastelaria, só por si, é muito emblemática e carrega um enorme valor histórico para a cidade, tem ainda mais destaque pela sua receita secreta de croissants (servidos frequentemente quentes). Várias vezes ao dia, são confeccionados dezenas de croissants, e são vários os sabores de recheios que pode escolher, uns tradicionais, outros mais fora da caixa.

Pastelaria Batalha
Fundada em 1990, a Pastelaria Batalha está presente em Lisboa em 3 locais distintos. Através de uma antiga receita que já passa de geração em geração há várias décadas, apresenta aos clientes um leque de sabores inigualáveis (com forte cunho tradicional) e um atendimento familiar e muito acolhedor. O bolo mais conhecido da Pastelaria Batalha é o Parrameiro, no entanto, a oferta é muito variada e de cariz bem Português.  

São já muitos os prémios conquistados pela qualidade e excelência dos seus produtos. Medalha de Ouro para o Pastel de Feijão, 2 Estrelas no Great Taste com o Pastel de Feijão sem Glúten, Medalha de Prata para as Filhoses ou o título de Melhor Bolo Rei de Lisboa são alguns dos prémios do qual toda a família Batalha se orgulha.



Já desejoso de explorar estas opções? Confesse: com tanta oferta, não vai conseguir resistir!

Últimos posts

Restaurante BAHR
Onde comer

Jantar romântico em Lisboa: onde levar a sua cara metade?

Já muito lhe contámos sobre esta cidade: que tem uma luz radiante, paisagens esplendorosas, lugares encantadores e carregados de histórias de “fazer chorar as pedras da calçada”. Mas o que ainda não revelámos é que as “gentes” de Lisboa — um povo profundamente caloroso e acolhedor — tem os sentimentos à flor da pele e derrete-se facilmente com uma linda história de amor. E que esta é a cidade perfeita para desfrutar de um jantar romântico com quem mais ama.

Saiba mais
As praças de Lisboa: vista sobre a Praça do Comércio
Atracções

As praças de Lisboa que contam histórias

Cada rua, cada monumento, cada jardim, cada largo, cada canto da cidade revela um pedaço do seu passado, carregado de feitos, de conquistas e de memórias. As praças, em particular, são o reflexo de uma cultura e de antigos costumes que não podem deixar de ser contados a quem as visita.

Saiba mais